Centro de Opera Popular de Acarí

 

 

 

Realização

Oads

Patrocinadores

BR Aviation Instituto C&A Metro Rio de Janeiro
Oi Futuro ONS - Operador Nacional do Sistema Elétrico Prefeitura Rio de Janeiro

Apoio

SENAC SESI

 

 

 

O PROJETO

 

COORDENADORA DO PROJETO: Avamar - OADS

O Centro de Ópera Popular de Acari começou a ser implantado no ano 2000 na Escola Municipal Alexandre de Gusmão e continua sendo executado.

O projeto na época denominado Abc & Arte, foi iniciativa da Professora Avamar Pantoja (atual Coordenadora Geral do Centro de Ópera) e da equipe da Escola que construiu um projeto político-pedagógico cujo objetivo era ampliar o universo de experiências dos alunos, enriquecendo o currículo da escola.

Ao dar acesso a bens culturais e promover a profissionalização novos e positivos referenciais foram criados na comunidade, oportunizando escolhas antes impossíveis.

Em 2001, após o sucesso das primeiras oficinas, foram incluídas as de teatro e dança para que pudéssemos realizar a montagem de espetáculos com as múltiplas linguagens existentes no Projeto, iniciando a formação profissional dos participantes com maior amplitude e desencadear a materialização do sonho de montar óperas autorais, brasileiras, com corpo técnico e artístico formado no próprio Centro de Ópera Popular de Acari.

Em pouco tempo as oficinas ganharam enormes filas de espera formadas por alunos da escola e por pessoas da comunidade que pleiteavam vagas.

O Conselho Comunitário do Parque Colúmbia formado por representantes legais das principais instituições do bairro apóiam o projeto desde 2001.


 


 

Concomitantemente, a Escola iniciou um trabalho de incentivo a leitura que resultou na publicação do livro “Leco, jogando com a vida”. Logo após, se inseriu no “Prazer em Ler”, programa de incentivo a leitura do instituto C&A, com o projeto Casa de Leitura que oferece oficinas, rodas de leitura, empréstimos de livros, passeios a Salões do Livro, Bienal, bibliotecas etc. A Casa de Leitura atende a um público de 1.700 crianças, jovens e adultos, alunos de quatro escolas (públicas e privadas) e duas creches do bairro.

O conjunto de ações do Centro de Ópera Popular de Acari que como citamos foi desencadeado pela reflexão da equipe da Escola, suscitou vários prêmios e convites.

Entre eles o de “Buenas Prácticas de Educación para La Salud” – da OMS/OPAS 2007 e a Medalha Pedro Ernesto da Câmara de Vereadores da Cidade do Rio de Janeiro.

Em 2008 fomos convidados a participar como co-autores do livro Case Studies in Global School Health Promotion do Education Development Center (recém editado) onde são apresentados os 29 melhores projetos de educação e cultura do mundo e que obtiveram resultados efetivos na saúde sob uma ótica ampliada. Deste livro participaram países como Austrália, Índia, Espanha, Canadá e outros, no qual somos os únicos representantes do Brasil.
Além disso, outros fatos têm comprovado a legitimidade e a força deste trabalho. A gravação do primeiro Cd da Acariocamerata (Grupo formado no Centro de Ópera) com o selo Rádio MEC e patrocínio da Petrobras é outro exemplo.

A indicação deste Cd para duas categorias do Prêmio TIM de Música em 2008 (Revelação e Melhor Grupo Instrumental) e sua escolha como o Melhor Cd Instrumental do ano de 2008 pelo O Globo nos trouxe uma nova energia e nos faz seguir nesta trajetória de muito trabalho e esperança. Apostamos no crescimento individual e coletivo, na quebra de paradigmas e em uma educação de qualidade para todos.

Em 2010, fomos finalistas do Prêmio Rio Sócio Cultural e, em 2011 recebemos o Prêmio Viva Leitura e outros que corroboram nossa importância no cenário cultural da cidade do Rio de Janeiro.


 


 

O processo de realização do Centro de Ópera tem como fundamento o diálogo e a integração. Compreendemos que é na diversidade e no respeito que deve ser estabelecida a convivência entre os alunos, equipe e a comunidade. A valorização dos talentos locais possibilita a criação de perspectivas que geram transformação e desenvolvimento.

Para nós esta é a base da democratização, da justiça que dá acesso à vida em sua plenitude, que impulsiona o homem às suas responsabilidades estéticas, éticas e sociais.

Hoje o projeto oferece a mais de 2.200 crianças, jovens e adultos de segunda a sábado nos três espaços que compõem o Centro de Ópera e para as escolas parceiras, oficinas de: balé clássico, teatro, violino, musicalização, cavaquinho, violão, contrabaixo, percussão, flauta doce e transversa, coral, técnica vocal, teclado, teoria musical, prática de conjunto, fotografia, informática, inglês, artesanato, oficinas de incentivo a leitura e a Casa de Leitura – uma biblioteca comunitária que tem uma média de 90 empréstimos/dia.

Oferecemos ainda, em parceria com o SESI aulas de espanhol, LIBRAS, inglês e alfabetização de adultos. Estas oficinas contam até o mês de julho de 2013 com 100 alunos que se somados aos primeiros, totalizam 2.300 pessoas atendidas pelo Centro de Ópera Popular de Acari e seus parceiros.

A possibilidade de replicabilidade é total, pois a formatação do projeto permite adaptações nos mais diferentes espaços sem que haja prejuízo ao trabalho a ser realizado, mantendo seus objetivos e base filosófica.


LOCALIZAÇÃO

 

O Centro de Ópera Popular de Acari está situado às margens das favelas de Acari, Parque Colúmbia na Rua Ovídeo Romeiro Lote 1 Quadra 9 no Rio de Janeiro. Um novo braço do projeto está sendo implantado no interior da comunidade da ITD conhecida também como Estrela do Oriente onde há uma necessidade extrema de inserção social através da arte e cultura.


OBJETIVOS

 

Habilitar crianças, jovens e adultos para uma competência técnica na área artístico-cultural potencializando-os para atuarem como agentes transformadores de sua realidade individual e coletiva.

Objetivos Específicos:

. Oferecer aos alunos e comunidade o acesso a bens culturais;
. Valorizar a educação bancária de crianças e jovens;
. Capacitar os alunos com técnicas e habilidades para apresentações artísticas;
. Estimular o surgimento de novos artistas e grupos artísticos;
. Colaborar para o desenvolvimento pessoal, criativo e profissional dos envolvidos;
. Instrumentalizar jovens para o primeiro emprego;
. Motivar a atividade operística popular brasileira;
. Inserir um movimento orgânico de incentivo a leitura na comunidade;
. Estimular a melhoria da renda das famílias através de oficinas para mulheres.


JUSTIFICATIVA

 

Acari é o bairro com menor Índice de Desenvolvimento Humano da cidade e o de menor renda da região. Seu IDH, no ano 2000, era de 0,720, o 124º colocado entre 126 regiões analisadas na cidade do Rio de Janeiro, melhor apenas que Costa Barros e o Complexo do Alemão.

É sabido que a falta de perspectiva de vida para crianças e adolescentes, os empurra para a marginalização precoce, para a qual não existe opção e que só tem um destino: a morte indigna de mais um “bandido”.

No Centro de Ópera Popular de Acari seguimos o caminho inverso dessa antiquada concepção. Estimulamos através das artes, a curiosidade para com a vida que existe dentro de cada uma dessas crianças e jovens, oferecendo-lhes o que a sociedade a tanto tempo tem negado.

Propomos resgatar e fazer florescer a sensibilidade, adormecida ou abafada sob uma carga enorme de estímulos negativos onde a família, a escola e a própria comunidade (reproduzindo o macro-sistema) são algozes de uma frágil ou quase inexistente auto-estima.

Além disso, a desvalorização da cultura nacional e uma alienação decorrente de uma ideologia comprometida com interesses exclusivamente mercadológicos agravaram a situação brasileira e conseqüentemente colocou as formas de expressões culturais numa ordem final de prioridades no país e nas próprias fontes de criação.
A educação integral e holística prioritariamente oferecida às crianças e jovens da comunidade, abre caminhos e oportuniza novas experiências ligadas à arte e a cultura, o que faz despertar o que há de melhor nestas pessoas.

O acesso a bens culturais de qualidade, um comprovado instrumento eficaz de humanização ainda está restrito a zonas específicas e privilegiadas da cidade.
A experiência do Centro de Ópera de Acari aponta para uma necessária quebra de paradigmas. Historicamente temos despertado dons e potencialidades que foram efetivos e decisivos na transformação da vida das pessoas, preparando-as para a vida e para a inserção no mercado de trabalho da arte e da cultura.
Através desta proposta de trabalho, que é exclusivamente sócio-educativa, propomos o que é inerente às manifestações artísticas: uma criação de significações, exercitando a constante possibilidade de transformação do ser humano, situando o fazer artístico como fato, atendendo a necessidade de humanização do homem, colocando-o como sujeito de sua própria história.

Até o momento foram atendidos 500 alunos nas oficinas do Centro de Ópera, 500 alunos nas oficinas do Centro de Ópera 1.700 crianças e jovens nas oficinas da Casa de Leitura e100 atendimentos em parceria com o SESI. LISTA DE ESPERA 1.845 pessoas


ESTRUTURA

 

Centro de Ópera Popular de Acari estrutura-se em cinco núcleos de formação com 15 instrutores nas áreas de: canto, instrumental, dança, produção cultural e técnico (em construção). No ano de 2010, quinhentos alunos estão sendo atendidos nas oficinas dos núcleos já implantados (instrumental, canto e dança) e na fotografia, pertencente ao núcleo técnico (em implantação).

O Núcleo de Produção Cultural realizará work shops para os alunos que tem interesse em se preparar para o mercado de trabalho, dando-lhes autonomia e conhecimentos básicos na área das artes e da cultura.

A formação oferecida pelo Centro de Ópera divide-se em três momentos: as oficinas (capacitação), a prática instrumental (aprimoramento) e a participação nos grupos de câmara (profissionalização).

Durante as oficinas são ministradas aulas teóricas e práticas. Após a aquisição de um conhecimento básico, é feita a interação entre as oficinas e os segmentos artísticos.

Dentre as ações do Centro de Ópera, está a Casa de Leitura, projeto de incentivo a leitura que atende a mais de mil e quinhentos alunos de quatro escolas e duas creches (públicas e privadas) do bairro. Entre as atividades oferecidas aos estudantes e pessoas da comunidade estão: empréstimos de livros, excursões a bienais e Salão do Livro, oficinas de incentivo a leitura, rodas de leitura, lanche literário, e outras não menos importantes.


NÚCLEO BALLET

 

Ballet Clássico
Dança de Salão


 


NÚCLEO CORAL

 

Coral de Adulto
Coral de criança


 


NÚCLEO MÚSICA INSTRUMENTAL

 

Oficinas de: violino, violão, cavaquinho, contrabaixo, bandolim, percussão, flauta doce, flauta transversa.
Orquestra Jovem e apresentação nas escolas.


 


NÚCLEO ARTESANATO

 

Aulas de bijouterias, patchwork, decoupagem, pintura em tecidos etc.


 


NÚCLEO TEATRO

 

Preparação corporal.


 


NÚCLEO FOTOGRAFIA

 

Formação para área de captação de imagens.
Manipulação de imagem em Adobe Fotoshop.


 


INCENTIVO A LEITURA

 

Casa de Leitura
Oficinas de Incentivo a Leitura
Empréstimos de livros
Lanches Literários
Rodas de Leitura


 


EVENTOS E PASSEIOS

 

Parque São João Marcos
Cine Pipoca
Salões do Livro
Bienais do Livro
Palhaço Dodô
Quarteto Continental
Dia Especial para Mamãe & Bebê


 


PARTICIPAÇÕES EM AÇÕES EDUCATIVAS

 

YCI – Envio de jovens para Programa de Formação do YCI nos hotéis J W Marriot, Copacabana Palace, Pestana, Hilton, Sofitel Copacabana.
PARCERIA COM SESI – Aulas de inglês, espanhol, LIBRAS e Alfabetização de Adultos
PARCERIA SENAC – Bolsas para alunos de Acari e Parque Colúmbia.


 

 

© OADS - Organização Ambiental Para o Desenvolvimento Sustentável
Sede: Rua Edgard Coutens de Menezes, 47 - Pontinha, Araruama - RJ, CEP 28970-000
Telefone: (55 22) 2665-1200     E-mail: orgoads@gmail.com
Site desenvolvido por Kalai Agencia Digital - Ver. 1.3